22°C 27°C
João Pessoa, PB
Publicidade

Capital da Paraíba é enredo de escola de samba de São Paulo no carnaval 2023

O tema do desfile da Dragões da Real será “Paraíso Paraibano – João Pessoa, A Porta do Sol das Américas”.

17/02/2023 às 11h18 Atualizada em 18/02/2023 às 07h21
Por: Redação Fonte: G1
Compartilhe:
Nascer do sol perfeito na praia de Cabo Branco em João pessoa - Foto: Eduardo Assis / Pinterest
Nascer do sol perfeito na praia de Cabo Branco em João pessoa - Foto: Eduardo Assis / Pinterest

As belezas naturais da capital paraibana João Pessoa serão destaque no Carnaval 2023 de São Paulo. O nascer do sol da cidade, primeiro a acontecer no continente americano a cada dia, inspirou a escola de samba "Dragões da Real", que terá 2,3 mil pessoas desfilando em 18 de fevereiro, com homenagens a João Pessoa, no ritmo de um samba-enredo temático.

O tema do desfile da Dragões da Real será “Paraíso Paraibano – João Pessoa, A Porta do Sol das Américas”. A escola será a última a desfilar no sábado de Carnaval e deve passar pelo Anhembi já no amanhecer do domingo (19) – o que também terá relação com a capital paraibana, cidade onde o sol nasce primeiro.

Mas, afinal, por que João Pessoa é considerada "a porta do sol das Américas"? O g1 explica.

João Pessoa é conhecida por ser o lugar a receber os primeiros raios solares no Brasil. A cidade de 437 anos tem parte de seu território no ponto mais oriental das Américas, e o local onde o sol nasce primeiro, segundo o professor e doutor em geografia da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Alexandre dos Santos Souza, é a praia do Seixas.

Especialistas explicam que alguns arquipélagos e ilhas que não estão ligados a porções continentais da costa nordestina, como Fernando de Noronha, em Pernambuco, recebem raios solares primeiro. Mas, na maior parte dos dias do ano, a capital paraibana João Pessoa é a primeira a ver o nascer do sol.

Por isso, João Pessoa pode, sim, ser considerada a cidade continental onde o sol nasce primeiro.

O professor de física, mestre em cosmologia e astrônomo, Felipe Sérvulo, explica que o fenômeno acontece porque a Terra gira no sentido oeste-leste, e o sol nasce no leste e se põe no oeste. Por ser a cidade, geograficamente, mais a leste nas Américas, João Pessoa vai recebendo os raios solares à medida que eles vão "nascendo".

Algumas variações, no entanto, podem ocorrer ao longo do ano devido ao eixo de inclinação da Terra. Justamente por isso, em alguns dias, o sol nasce primeiro na região de Ponta das Pedras, em Goiana, Pernambuco, e não em João Pessoa, na Paraíba.

"O nascer do sol varia com algumas condições. No Solstício de verão para o Hemisfério Sul, por exemplo, o sol chega primeiro em alguns locais do que no Hemisfério Norte. Inclusive, tem locais do planeta que sequer recebem sol durante alguns dias ou meses", explica Felipe Sérvulo.

Por conta dessa variação, inclusive, João Pessoa receberá os primeiros raios solares do sábado de Carnaval cerca de 20 segundos depois de localidades mais ao sul, como Ponta das Pedras, Pernambuco, e Pitimbu, Paraíba. A pedido do g1, Felipe Sérvulo calculou com a ajuda de softwares o horário do nascer do sol na capital paraibana no dia 18 de fevereiro de 2023: 5h23min28s.

Já no domingo (19), quando a Dragões da Real deve desfilar nas primeiras horas da manhã, o sol deve nascer na capital paraibana às 5h23min34s, cerca de 31 segundos depois de nascer em localidades pernambucanas. Ainda segundo Felipe Sérvulo, somente a partir do dia 17 de março João Pessoa deve começar a receber os primeiros raios de sol.

"A medida em que a Terra se aproximar do dia do equinócio (momento em que a Terra receberá os raios de sol de forma paralela à linha do equador), neste caso, no equinócio de outono, João Pessoa começará a receber os primeiros raios de Sol da América, permanecendo assim até o final de setembro, quando o ciclo recomeça", afirmou.

Ainda pelos cálculos do professor, João Pessoa recebe o sol primeiro na maior parte do ano, por cerca de 197 dias.

Desfile da Dragões da Real

Vários aspectos da natureza e da cultura de João Pessoa serão abordados ao longo do desfile da Dragões da Real no Sambódromo do Anhembi. As "Muriçocas do Miramar", a "ala ursas" e as próprias cores da bandeira da Paraíba estampam as fantasias. Nossa Senhora das Neves, o Carnaval Tradição e o Folia de Rua também inspiram o desfile.

A comissão de frente deve ter elementos dos festejos juninos paraibanos e de um dos principais cartões postais do estado, o Farol do Cabo Branco, em João Pessoa. A bandeira da Paraíba também estará na avenida, e o porta-bandeira deve portar o dragão símbolo da escola de samba para contracenar com o guardião da "porta do sol".

O samba-enredo será interpretado por Wander Pires e Carlos Jr. com a música “Voar, Voar, Voar”. A canção fala sobre João Pessoa e tem trechos como “ver o sol nascer primeiro”; “isso aqui é São João”; “o sanfoneiro vai até o amanhecer”; “senhora de fé paraibana” (assista no fim da matéria).

Jorge Freitas é o carnavalesco responsável pelo desfile em busca do título inédito para a Dragões da Real. A escola desfilou pela primeira vez em 2005, entrou no grupo especial do Carnaval de São Paulo em 2011 e ficou duas vezes na segunda colocação da disputa.

"Nada melhor do que uma escola feliz para uma escola de gente feliz. Vamos mostrar as culturas que o Brasil tem, as culturas que João Pessoa tem dentro da maior festa do povo brasileiro, que é o carnaval", disse o carnavalesco Jorge Freitas.

Entre os foliões que devem desfilar pela Dragões da Real no Carnaval 2023 de São Paulo está a fisioterapeuta Cristina Alves. Ela é paulista, mas tem familiares que são paraibanos que moram na capital João Pessoa, e viu uma oportunidade de homenagear a própria família através do desfile.

"Tenho raízes paraibanas, boa parte da minha família reside em cidades da Paraíba! Eu já estive em João Pessoa algumas vezes e todas as vezes fiquei encantada com as pessoas e com o lugar. Pretendo levar pra avenida toda alegria, hospitalidade e beleza que a cidade proporciona", disse Cristina, em entrevista à TV Cabo Branco.

Investimento

O prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (PP) disse que a prefeitura da capital “patrocinou” a escola de samba paulista Dragões da Real, com o repasse de cerca de R$ 1 milhão.

O gestor informou que não foi um simples patrocínio, mas uma forma de divulgação da cidade de João Pessoa para o Brasil e para o mundo.

Em 1999, João Pessoa foi homenageada pela escola de samba Unidos de Vila Isabel, com o enredo “João Pessoa – Onde o Sol Brilha Mais Cedo”. Agora, será a vez da capital paraibana ter uma vitrine ainda maior com a Dragões da Real.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias