Terça, 26 de Outubro de 2021
83 9 9869-1587
Geral Paraíba

Comércio, bares, restaurantes, shoppings, academias e salões de beleza da Paraíba não sofrem alteração com o novo decreto

O decreto tem validade de 19 de abril até o dia 02 de maio.

18/04/2021 07h53 Atualizada há 6 meses
Por: Redação Fonte: Notícia Paraíba
Comércio, bares, restaurantes, shoppings, academias e salões de beleza da Paraíba não sofrem alteração com o novo decreto

O novo decreto divulgado neste sábado (17), pelo governo da Paraíba, manteve o atendimento presencial nos bares, restaurantes, lanchonetes e lojas de conveniência das 6h às 22h, com ocupação de 30% da capacidade do local, podendo chegar a 50% da capacidade com a utilização de áreas abertas, ficando vedada, antes e depois desse horário, a comercialização de qualquer produto para consumo no próprio estabelecimento, cujo funcionamento poderá ocorrer apenas através de delivery ou para retirada de mercadorias pelos próprios clientes.  

O funcionamento dos shoppings centers e centros comerciais também foram mantidos e deverão obedecer ao horário de funcionamento das 10h às 22h. 

Salões de beleza e academias também seguem liberados, observando todos os protocolos elaborados pela Secretaria Estadual de Saúde e pelas Secretarias Municipais de Saúde. 

As missas, cultos e cerimônias religiosas presenciais poderão ocorrer, com ocupação de 30% da capacidade do local, podendo chegar a 50% da capacidade com a utilização de áreas abertas. Esse novo decreto entre em vigor dos dias 19 de abril e 2 de maio. 

As atividades da construção civil poderão ocorrer das 6h30 às 16h30. Os estabelecimentos do setor de serviços e o comércio poderão funcionar até dez horas contínuas por dia.  

O decreto tem validade de 19 de abril até o dia 02 de maio. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias