Terça, 26 de Outubro de 2021
83 9 9869-1587
Polícia Caso Patrícia

Caso da morte de Patrícia Roberta vai tramitar em segredo de justiça

O pedido de sigilo foi feito pela juíza Virgínia de Lima Fernandes, logo após a audiência de custódia de Jonathan Henrique Conceição dos Santos.

29/04/2021 11h58 Atualizada há 6 meses
Por: Redação Fonte: Notícia Paraíba
Caso da morte de Patrícia Roberta vai tramitar em segredo de justiça

O caso do assassinato da jovem Pernambucana Patrícia Roberta vai tramitar em segredo de justiça. 

O pedido de sigilo foi feito pela juíza Virgínia de Lima Fernandes, logo após a audiência de custódia de Jonathan Henrique Conceição dos Santos, de 23 anos, ocorrida nessa quarta-feira (28). 

A informação foi confirmada pela delegada Emília Ferraz, que está à frente das investigações.  

Patrícia Roberta tinha 22 anos e morava em Caruaru, Pernambuco. Ela saiu de casa na última sexta-feira (23), dizendo aos pais que viajaria para João Pessoa para ficar no apartamento de um amigo. O último contato dos pais com a filha foi no último domingo (25), quando ela falou com a mãe chorando e dizendo que havia sido deixada trancada dentro do apartamento do rapaz. Os pais vieram à João Pessoa e prestaram uma queixa do desaparecimento da jovem na Delegacia de Polícia Civil da capital. A polícia iniciou as buscas e encontrou o corpo de Patrícia em um matagal no bairro do Novo Geisel, na tarde da última terça-feira (27), conforme apurou o Notícia Paraíba.

O suspeito de cometer o crime foi preso na casa de um amigo no bairro de Mangabeira, na noite da terça. Na quarta-feira (28), ele passou por audiência de custódia e está cumprindo quarentena na carceragem da Central de Polícia Civil de João Pessoa. Daqui a duas semanas ele será levado para o presídio do Roger. 

Notícia Paraíba

Leia também

Corpo de jovem desaparecida é encontrado por trás de condomínio em João Pessoa

Suspeito de assassinar Patrícia Roberta é preso em João Pessoa

Patrícia Roberta pode ter sido morta por asfixia, investiga polícia

Suspeito de matar Patrícia se manteve em silêncio durante depoimento

Patrícia e Jonathan eram amigos de infância e se conheciam há mais de 10 anos

Suspeito de matar pernambucana tinha uma namorada que está grávida e se relacionava com travestis

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias