Segunda, 06 de Dezembro de 2021
83 9 9869-1587
Geral Expectativa

João Azevêdo e demais governadores se reúnem com embaixada Chinesa e empresas para agilizar insumos e vacinas

A videoconferência está prevista para acontecer na próxima sexta-feira (05).

02/02/2021 09h17
Por: Redação
João Azevêdo e demais governadores se reúnem com embaixada Chinesa e empresas para agilizar insumos e vacinas

O governador da Paraíba, João Azevêdo, participa, junto com os demais governadores do Brasil, de uma reunião com as empresas fabricantes e a Embaixada Chinesa. A videoconferência está prevista para acontecer na próxima sexta-feira (05). Nesta segunda-feira (1º), o representante do Executivo participou de uma live para apresentar o Plano de Educação para Todos em tempos de pandemia (PET PB). 

"O fórum de governadores tem trabalhado incansavelmente junto ao Ministério da Saúde, aos fabricantes das vacinas, para que possa viabilizar mais quantidades de doses", comentou, durante uma live realizada hoje para lançamento do Plano de Educação. De acordo com o gestor, essa é uma das formas que cada governador do Brasil tem feito para agilizar o processo de insumos e vacinas de uma forma mais rápida. 

A reunião contará com a participação dos gestores estaduais, mas também das empresas que fabricam os insumos. "Nesta semana, que inicia hoje, temos uma videoconferência com a Embaixada Chinesa, com todos os governadores dos Estados e as empresas que produzem o elemento principal, o ingrediente farmacêutico o tão conhecido chamado IFA, que serve produção das vacinas", afirmou como o ClickPB acompanhou. 

O Brasil, além das vacinas produzidas pela Fiocruz e o Butantan, também assinou a participação, através da Organização Mundial de Saúde (OMS), num contrato com o consórcio chamado Covax Facility e que permite que agora em fevereiro 12 milhões de doses por meio desse consórcio. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias