Quinta, 16 de Setembro de 2021
83 9 9869-1587
Cidades Colapso

Hospitais de Campina Grande atingem 100% de ocupação dos leitos de UTI Covid

O levantamento foi feito pelo Conselho Regional de Medicina da Paraíba.

19/05/2021 16h09
Por: Redação
Hospitais de Campina Grande atingem 100% de ocupação dos leitos de UTI Covid

O Hospital de Clínicas de Campina Grande, referência para o tratamento de paciente com covid-19, estava com todos os seus 60 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ocupados, nesta terça-feira (18). O Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC) também estava com 100% de ocupação na UTI (10 leitos), conforme dados da Secretaria de Saúde de Campina Grande, enviados ao Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB). O levantamento mostra que outras unidades de saúde da cidade ainda possuem leitos disponíveis: dos 186 leitos de UTI Adulto Covid instalados (públicos e privados), 128 estão ocupados, restando 58 disponíveis. Destas vagas, 48 são em hospitais públicos e 10 em privados.

O levantamento considerou os leitos exclusivos para o tratamento da covid-19 em nove unidades de saúde, sendo seis públicas e três privadas. As públicas são: Hospital Universitário Alcides Carneiro, Hospital de Clínicas, Hospital Pedro I, Hospital de Trauma, UPA Alto Branco e Isea (exclusivo para gestantes). As privadas: João XXII, Antônio Targino e Santa Clara.

O levantamento mostra que os leitos de enfermaria também estão com alta ocupação, ficando um índice geral de 78%. O Hospital Pedro I estava com todos os 99 leitos de enfermaria ocupados e a UPA Alto Branco com 17 dos 19 leitos com pacientes internados. Do total de 256 leitos de enfermaria instalados nas unidades de saúde observadas pelo CRM-PB, 199 estavam ocupados, restando 57 leitos disponíveis nesta terça (18).

O vice-presidente do CRM-PB, Antônio Henriques, ressaltou que é necessário que todos contribuam com as medidas sanitárias para que a pandemia não se agrave ainda mais no estado. “Estamos preocupados com o aumento do número de casos, principalmente entre os jovens. A situação dos médicos também nos preocupa, pois estamos sobrecarregados há mais de um ano de pandemia, nos esforçando ao máximo para dar conta do atendimento aos pacientes. Precisamos da colaboração de todos, não promovendo aglomerações, usando máscaras e higienizando as mãos, inclusive os que já foram vacinados”, afirmou.

O presidente do CRM-PB, João Modesto Filho, ressaltou que o conselho continua vigilante, promovendo visitas e fiscalizações em unidades de saúde de todo o estado. “Temos o ‘Programa Médicos contra o Coronavírus’ e uma ‘Comissão de Enfrentamento à Covid’ que têm trabalhado para garantir o trabalho digno ao médico e uma assistência satisfatória à população, contribuindo também com informações e dados para os gestores públicos”, disse João Modesto.

Leia também:

Presidiários devem começar a ser vacinados contra a Covid-19 nos próximos dias, na Paraíba

Marido segue companheira até delegacia para evitar que ela preste queixa de agressão e é preso, na Paraíba

Novo decreto de João Pessoa deve ter toque de recolher e restrições na orla da capital

Campina Grande, Patos, Cajazeiras e outras 150 cidades da Paraíba estão classificadas na bandeira laranja e terão restrições

Motorista de 40 anos morre em acidente envolvendo caminhão na BR-230 na Paraíba

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias