Quarta, 19 de Janeiro de 2022
83 9 9869-1587
Brasil Brasil

Faltam 5,5 milhões de vacinas no Brasil para aplicação da 2ª dose contra Covid

Levantamento mostra que em quase todas as cidades moradores deveriam ir aos postos de novo, mas não há imunizantes.

23/05/2021 08h24
Por: Redação Fonte: R7
Faltam 5,5 milhões de vacinas no Brasil para aplicação da 2ª dose contra Covid

Um estudo de pesquisadores do projeto ModCovid19, financiado pelo Instituto Serrrapilheira e pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e formado por especialistas de várias universidades do país, aponta que praticamente todos os municípios do Brasil têm algum déficit de vacinas contra a covid-19 para a segunda aplicação.

Para o grupo pesquisadores, formado por professores da USP (Universidade de São Paulo), Unicamp (Universidade de Campinas), UERJ (Universidade Estadual do Rio de Janeiro) e Impa (Instituto de Matemática Pura Aplicada), as notícias de que milhares de brasileiros não estão indo aos postos de saúde se vacinar para a segunda dose contra o coronavírus são questionáveis.

"O que falta quase sempre é vacina", diz o professor Krerley Oliveira, coordenador do Laboratório de Estatística e Ciência dos Dados da UFAL (Universidada Federal de Alagoas).

Segundo o painel de monitoramento do ModCovid-19, abastecido com dados do DataSus de quinta-feira (20), praticamente todos os municípios do Brasil têm algum déficit para a segunda aplicação. No total, estão em falta 5.574.790 doses, 4,85 milhões da CoronaVac (entregue pelo Instituto Butantan) e 715 mil da AstraZeneca (distribuída pela Fiocruz).

Conforme os pesquisadores, que buscam democratizar o acesso às informações sobre a luta contra a pandemia, o cálculo é simples. Se um município tem 100 pessoas que chegaram à data da segunda dose e apenas 90 imunizantes disponíveis, o déficit é de 10%.

Das 5.565 cidades do Brasil, aparecem sem problemas no estoque para essa aplicação complementar apenas quatro: Viçosa (RN), São Francisco do Sul (SC), Reserva do Cabaçal (MT) e Minduri (MG).

Somente sete municípios têm os estoques suficientes da CoronaVac, contra 694 da AstraZeneca. O país também está utilizando vacinas da Pfizer, mas as segundas doses só começam a ser aplicadas em junho.

Até a última sexta-feira, o Ministério da Saúde já tinha encaminhado pelo menos 90,6 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 aos estados e Distrito Federal desde o início da campanha de nacional de imunização, em 18 de janeiro. Além da CoronaVac e da Oxford/AstraZeneca, também começou a distribuição da Pfizer em maio.

Até sexta-feira à tarde, ao menos 41.310.677 pessoas haviam recebido a primeira dose de alguma vacina contra o novo coronavírus, o que representava 19,51% da população. Outras 20.288.843 injeções de segunda dose chegaram aos braços dos brasileiros, o equivalente a 9,58% do total de habitantes no país.

Leia também:

Trabalhador tem 70% do corpo queimado após incêndio em fritadeira, na Paraíba

Com mais 32 mortes, Paraíba ultrapassa 7.400 óbitos por coronavírus

Paraibana morre por complicações da Covid-19 após dar à luz a gêmeos

Criança de 9 anos morre após cair de 22º andar de prédio em João Pessoa

Arquiteto morre vítima de Covid e gêmeo que também foi contaminado recebe alta no dia da morte do irmão, na Paraíba

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias