Quinta, 16 de Setembro de 2021
83 9 9869-1587
Geral Rocco Morabito

Mafioso italiano é transferido para Brasília após prisão em João Pessoa

Foragido desde 2019, Rocco desembarcou na capital federal nesta terça-feira (25). Ele é um dos 10 traficantes mais procurados pela Interpol.

26/05/2021 10h06
Por: Redação Fonte: G1
Mafioso italiano é transferido para Brasília após prisão em João Pessoa

O mafioso italiano Rocco Morabito foi transferido pela Polícia Federal para Brasília, após ser preso na Paraíba pela Interpol. Considerado um dos 10 traficantes mais perigosos da máfia italiana, Rocco desembarcou na capital federal nesta terça-feira (25) (veja vídeo acima).

Ele estava foragido desde 2019, quando fugiu de um presídio no Uruguai, enquanto aguardava extradição. O traficante foi preso nesta segunda-feira (24), em um hotel de João Pessoa.

Nesta terça-feira, a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia determinou que Rocco fosse transferido para "estabelecimento prisional do Sistema Penitenciário Federal". Entretanto, a decisão não mostra em qual unidade prisional o investigado foi alocado.

Após a determinação, o detento chegou ao Distrito Federal. No Brasil, há cinco unidades prisionais federais. Uma delas fica em Brasília.

A transferência de Rocco para um presídio federal teve aval da Procuradoria-Geral da República (PGR). "Há de se reconhecer que a transferência do extraditando para o sistema penitenciário federal encontra fundamento no interesse da segurança pública, dado o seu alto grau de periculosidade, razão pela qual há de ser deferida", disse o órgão no processo.

De acordo com a Polícia Federal, Rocco é suspeito de integrar a Ndrangheta, uma associação mafiosa da Itália e que é considerada uma das mais perigosas e influentes do mundo. Ele é um dos homens mais procurados da Interpol, ainda de acordo com os investigadores.

Extradição

Em 2019, Rocco fugiu de um presídio em Montevidéu, capital do Uruguai, onde estava preso desde 2017. Há indícios de crimes cometidos por ele desde 1990. A suspeita é de tráfico de drogas entre Brasil e Europa. Nesta terça-feira, o mafioso foi encontrado em um hotel do bairro de Tambaú, em João Pessoa.

Com ele estavam outros dois estrangeiros, sendo um italiano identificado como Vicenzo, que também está na lista dos 30 mais procurados da Itália. O outro homem que estava no local não tinha nenhum mandado de busca por nenhuma polícia.

Os investigadores cumpriram mandado de prisão contra Rocco "para fins de extradição". Segunda a Polícia Federal, o processo ainda vai tramitar para decidir para qual país o italiano será levado.

Entretanto, nesta terça, em coletiva à imprensa, o governo uruguaio informou que não pedirá a extradição de Rocco. Portanto, ele deve ser levado para a Itália.

Condenado a 103 anos de prisão

Segundo o processo no STF, Rocco tem quatro condenações criminais, todas relacionadas a tráfico internacional de substância entorpecentes e envolvimento com organização criminosa "tipo máfia". Somadas, as penas do sentenciado resultam em 103 anos de prisão.

Policiais federais encontraram indícios de que Rocco podia estar no Rio Grande do Sul. Desde então, uma série de ações judiciais brasileiras marcaram o processo dele.

Leia também:

Corpo de homem em caixão morto com suspeita de Covid é retirado de apartamento com auxílio de guincho, na Paraíba

Homem é detido e foge algemado da Central de Polícia, em João Pessoa

Paraíba recebe hoje mais de 110 mil doses de vacinas contra a Covid-19

Novo decreto mantém aulas presenciais suspensas nas escolas da rede pública da Paraíba

Grupo armado mata homem de 37 anos com vários tiros, na Paraíba

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias