Quinta, 23 de Setembro de 2021
83 9 9869-1587
Anúncio
Geral Caso Patrícia

Perícia confirma que Patrícia Roberta foi morta por asfixia

O corpo de Patrícia Roberta foi encontrado pela polícia no dia 27 de abril em uma região de mata no bairro do Novo Geisel, em João Pessoa.

04/06/2021 07h12 Atualizada há 4 meses
Por: Redação Fonte: Notícia Paraíba
Perícia confirma que Patrícia Roberta foi morta por asfixia

O Instituto de Polícia Científica (IPC), concluiu o laudo de necropsia da jovem Patríci Roberta e entregou a conclusão da perícia na Delegacia de Homicídios na última terça-feira (1).

O exame confirmou que a causa da morte foi asfixia. Conforme o laudo, a vítima "a vítima sofreu processo de asfixia por constrição cervical e esganadura".

O corpo de Patrícia Roberta foi encontrado pela polícia no dia 27 de abril em uma região de mata no bairro do Novo Geisel, em João Pessoa. 

A jovem morava em Caruaru, Pernambuco, e saiu de casa no dia 23 de abril, dizendo a mãe que viajaria para João Pessoa para ficar no apartamento de um amigo.  O último contato dos pais com a filha foi no último domingo, dia 25, quando ela falou com a mãe chorando e dizendo que havia sido deixada trancada dentro do apartamento do rapaz. Os pais vieram à João Pessoa e prestaram uma queixa do desaparecimento da jovem na Delegacia de Polícia Civil da capital, conforme apurou o Notícia Paraíba.   

A polícia iniciou as buscas e os peritos encontraram vários pertences da jovem, como óculos, roupas e uma almofada de encosto que Patrícia usou durante a viagem. Os objetos estavam descartados dentro de um tambor de lixo que fica em frente ao apartamento onde o rapaz mora. Os peritos também encontraram dentro do apartamento do rapaz alguns livros de magia negra, além de cadernos com o nome de várias mulheres, inclusive o de Patrícia.   

Durante a tarde, o corpo de Patrícia foi encontrado em uma mata que fica por trás de um condomínio em Gramame, enrolado em um saco plástico com fitas adesivas e já se encontrava em estado de decomposição.  

O principal suspeito de ter matado a jovem foi preso no dia 27 de abril, no bairro de Mangabeira, em João Pessoa. Jonathan Henrique Conceição dos Santos, de 23 anos, estava escondido na casa de um amigo em Mangabeira. Ele passou por audiência de custódia e cumpriu quarentena na carceragem da Central de Polícia e após 14 dias, foi transferido para presídio do Roger, em João Pessoa, onde segue preso.

Leia também:

Ex-prefeito de cidade da Paraíba morre de Covid-19 aos 56 anos

Mulher é forçada a beber água sanitária, morta a pauladas e enterrada em formigueiro por dívida de drogas, na Paraíba

Decreto de Cabedelo libera academias e permite funcionamento de bares até às 22h

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias