Quinta, 16 de Setembro de 2021
83 9 9869-1587
Cidades Recomendação

Ministério Público quer proibição de fogueiras e queima fogos de artifício em Campina Grande

A recomendação justifica que a poluição atmosférica produzida provocada por eles poderá agravar os quadros respiratórios das pessoas acometidas pela Covid-19.

04/06/2021 10h56 Atualizada há 3 meses
Por: Redação Fonte: Notícia Paraíba
Ministério Público quer proibição de fogueiras e queima fogos de artifício em Campina Grande

O Ministério Público da Paraíba pretende proibir a prática de ascender fogueiras e queima de fogos de artifícios na cidade de Campina Grade.

A recomendação justifica que a poluição atmosférica produzida provocada por eles poderá agravar os quadros respiratórios das pessoas acometidas pela Covid-19.

O órgão desta ainda o crescente número de casos de covid-19 e a elevada ocupação de leitos de UTIs no Estado e em Campina Grande. Também a aproximação dos festejos juninos e as naturais aglomerações presentes neste período, em celebrações e fogueiras promovidas em espaços públicos ou privados, no perímetro urbano, assim como em zonas de expansão urbana do município.

Segundo o MPPB, o trabalho de combate à fumaça produzida pelas fogueiras juninas começou na Promotoria do Meio Ambiente, em 2004, ode na época, houve uma solicitação da Associação Campinense de Pneumologia, da Infraero e de alguns hospitais para o Ministério Público atuar  no combate à fumaça das fogueiras, conforme apurou o Notícia Paraíba.

O pedido da Infraero ocorreu porque a fumaça das fogueiras produziam uma cortina de fumaça que impedia as aeronaves aterrissarem em Campina Grande.

Por fim, o órgão alertou que é proibido fogueira nas ruas asfaltadas e até 200 metros de qualquer estabelecimento público ou privado de uso coletivo.

Leia também:

Jovem com sintomas de Covid demora 7 dias para procurar atendimento e morre após dar entrada em hospital, na Paraíba

Idoso de 74 anos é morto a facadas na Paraíba

Grávida é agredida a socos pelo companheiro, na Paraíba

Perícia confirma que Patrícia Roberta foi morta por asfixia

Paraíba registra mais de 2.600 novos casos de Covid-19

Ex-prefeito de cidade da Paraíba morre de Covid-19 aos 56 anos

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias