Quinta, 16 de Setembro de 2021
83 9 9869-1587
Polícia Violência

Feminicídios representam mais de 38% dos casos de mulheres mortas na Paraíba em 2020

De janeiro a dezembro de 2020, 93 mulheres foram mortas por crimes letais intencionais em toda Paraíba. Do total, 36 casos estão sendo investigados como feminicídios.

07/02/2021 08h45
Por: Redação Fonte: G1PB
Feminicídios representam mais de 38% dos casos de mulheres mortas na Paraíba em 2020

Um total de 93 mulheres foram mortas por crimes letais intencionais na Paraíba de janeiro a dezembro do ano passado. Deste total, 36 casos estão sendo investigados como feminicídio. O número representa um percentual de 38,7% no número de feminicídios com relação aos assassinatos de mulheres. Os números são da Secretaria de Estado de Segurança e Defesa Social.

Pâmela do Nascimento está dentro dos números brutais registrados em 2020. Uma das marcas dela era a alegria. Ela estava sempre alegre e sorrindo, talvez por isso fosse tão querida por todos. Era mãe de três filhos, um menino de 10 anos, outro menino de quatro anos e uma menina de sete anos. Pâmela estava esperando o quarto filho, com três meses de gravidez, quando foi assassinada pelo marido. Vítima da violência doméstica e estatística do feminicídio.

De janeiro a dezembro do ano passado, 93 mulheres foram mortas por crimes letais intencionais na Paraíba. Deste total, 36 casos estão sendo investigados como feminicídio. O número representa um percentuasl de 38,7% no número de feminicídios com relação aos assassinatos de mulheres. Os números são da Secretaria de Estado de Segurança e Defesa Social.

Só no mês de dezembro, 80% dos assassinatos de mulheres foram considerados feminicídios. Dez mulheres foram mortas na Paraíba e, desse total, oito casos são investigados como morte motivada pelo gênero.

Em relação a todo o ano de 2019, o percentual diminuiu em 2020. No mesmo período do ano passado, o número de feminicídios representou 52% da quantidade de mulheres assassinadas. De acordo com o Núcleo de Análise Criminal e Estatística, foram registradas 73 mortes de mulheres. O número de 38 feminicídios é superior ao de homicídios dolosos de mulheres, que não têm relação com o gênero. Além disso, os dados também mostram que duas mulheres morreram por latrocínio, quando acontece o roubo seguido de morte, e outra por lesão corporal seguida de morte.

Feminicídio é o assassinato de uma mulher cometido devido ao fato de ela ser mulher ou em decorrência de violência doméstica. Foi inserido no Código Penal como uma qualificação do crime de homicídio em 2015 e é considerado crime hediondo.

Em relação ao assassinato de mulheres, o mês mais violento de 2020 foi o de janeiro, quando 11 mulheres foram mortas. Um dos casos está sendo investigado como feminicídio. Importante destacar que, no decorrer do ano, outro caso investigado como feminicídio foi adicionado ao mês de janeiro, mas em junho ele foi descartado. No mês de fevereiro, um novo caso em investigação de feminicídio foi acrescentado nas estatísticas.

Apesar disso, o mês de maio foi que mais registrou feminicídios, com cinco casos em investigação, representando 50% do total de mulheres assassinadas (10) no mês. Nas estatísticas divulgadas sobre o mês de maio, quatro casos estavam em investigação, isto é, um caso foi acrescentado nas investigações da Polícia Civil após o fechamento das estatísticas anteriores.

Proporcionalmente, dezembro foi o mês com maior número de feminicídios com relação aos casos de mulheres assassinadas. Do total de dez crimes violentos contra mulheres, 8 deles são investigados como feminicídio, o que representa um percentual de 80%. Os outros dois casos são homicídios dolosos que podem ter outras motivações.

Além disso, outro ponto a destacar é que depois do mês de junho, quando o número de feminicídios sofreu uma queda de 5 para 1, os números passaram a aumentar. Os dados seguem uma sequência de aumento de pelo menos um caso a cada mês, entre junho e setembro, mas diminuiu - um caso também - em outubro, e um caso em novembro.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias