Terça, 07 de Dezembro de 2021
83 9 9869-1587
Polícia Paraíba

Criança de 2 anos agredida por mãe e padrasto morreu com hemorragia interna devido rompimento de rins e fígado

Segundo a perícia, além dos inúmeros hematomas nas costas, a criança teve o rim e o fígado rompidos em decorrência das fortes pancadas, o que causou uma hemorragia interna e resultou na morte da vítima.

01/07/2021 16h07 Atualizada há 5 meses
Por: Redação Fonte: Notícia Paraíba
Criança de 2 anos agredida por mãe e padrasto morreu com hemorragia interna devido rompimento de rins e fígado

A Polícia Civil concluiu nesta quinta-feira (1º) o laudo sobre a morte de Ítalo Gabriel Ramos, de 2 anos de idade, que foi morto por suspeita de espancamento, em Campina Grande.

Segundo a perícia, além dos inúmeros hematomas nas costas, a criança teve o rim e o fígado rompidos em decorrência das fortes pancadas, o que causou uma hemorragia interna e resultou na morte da vítima.

A chefe da Delegacia de Homicídios de Campina Grande, Suelene Guimarães, falou sobre a frieza da mãe em relação a morte da criança e disse que ela e o padrasto dormiram com o menino já morto.

“No depoimento da mãe, ela disse que o padrasto tinha dado tapa nas costas do menino e ela não tinha feito nada. Já o padrasto disse que ela bateu muito no filho, jogou ele no chão e foi dormir normalmente. No dia seguinte, ela acordou para ir ao banheiro, viu que o filho estava mole e frio, deu uma risada e disse ao companheiro: ‘O menino morreu’, o que mostra tamanha frieza e insensibilidade com o próprio filho”, destacou.

Ainda segundo a polícia, uma testemunha ocular que estava na casa e presenciou as agressões afirmou que a mãe e o padrasto bateram bastante na criança.

O menino foi levado para o Hospital de Trauma de Campina Grande e segundo o diretor técnico do Trauma, Sebastião Viana, a criança já chegou sem vida na unidade e apresentando rigidez cadavérica e a equipe médica ainda constatou vários hematomas no corpo do menino.

O pai biológico da criança, Jurandi Vital, de 55 anos, também prestou depoimento e falou que a ex-mulher havia conhecido o atual companheiro há cerca de 30 dias através de uma rede social e abandonou a casa para ir morar com ele.

Joana Darc, de 20 anos, e Felipe Xavier, de 27 anos, foram autuados por homicídio duplamente qualificado e vão responder por lesão corporal grave, já que também foi constatado que os dois agrediam uma outra filha de Joana, uma mennia de 4 anos de idade, filha de outro relacionamento.

O casal está recolhido na carceragem da Central de Polícia e vão passar por audiência de custódia.

Leia também:

Suspeito de matar policial militar e um dos fugitivos mais procurados do RN é preso na Paraíba

Idosa de 74 anos é baleada durante tentativa de assalto na Paraíba

Concurso de prefeitura da Paraíba com quase 3,5 mil vagas segue com inscrições abertas

Esposa de motociclista que morreu em acidente envolvendo ônibus na BR-230 segue internada em estado grave

Mãe e padrasto suspeitos de matar criança de 2 anos por espancamento passam por audiência de custódia

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias