Sábado, 23 de Outubro de 2021
83 9 9869-1587
Geral Paraíba

Quase 500 policiais militares, civis e bombeiros se recusaram a receber vacinas contra a Covid-19 na Paraíba

O Ministério Público da Paraíba tomou conhecimento do caso e vai investigar os agentes que rejeitaram a imunização.

06/07/2021 13h46 Atualizada há 4 meses
Por: Redação Fonte: Notícia Paraíba
Quase 500 policiais militares, civis e bombeiros se recusaram a receber vacinas contra a Covid-19 na Paraíba

Quase 500 agentes de Segurança Pública da Paraíba, entre policiais mlitares, civis e bombeiros se recusaram a receber vacinas contra o novo coronavírus no estado.

Segundo um levantamento feito pela a Polícia Militar, 5.940 policiais vacinados, o que representa 55,22% da corporação. Recusaram receber a vacina 410 militares, entre agentes da ativa e da Guarda Militar da Reserva.

Já 1.873 agentes da Polícia Civil foram vacinados, porém, 26 recusaram ser imunizados contra a doença.

Cerca de 87% do efetivo de militares do Corpo de Bombeiros foi imunizado contra o novo coronavírus, ou seja 1.129 bombeiros e 49 não quiseram receber o imunizante.

Os agentes de segurança que se negaram a receber as vacinas tiveram que assinar um termo afirmando que não queriam tomar o imunizante.

O Ministério Público da Paraíba tomou conhecimento do caso e vai investigar os agentes que rejeitaram a imunização.

O Notícia Paraíba entrou em contato com o MPPB e através de nota, o órgão disse que vai avaliar a situação, a fim de verificar se há medidas legais a serem tomadas nesse caso.

Profissionais da força de segurança como policiais militares, policiais civis e bombeiros estão incluídos como prioritários no Plano Nacional de Imunização (PNI) e a imunização desse grupo já teve início no dia 4 de março na Paraíba.

Leia também:

Hospital da Paraíba está há três dias sem registrar nenhuma morte por Covid-19

Câmeras registram assalto em depósito de gás e criminosos agredindo funcionários, na Paraíba

Atitude de policiais em aniversário de criança com câncer que sonha em ser PM mobiliza outros colegas, na Paraíba

Sete pessoas já foram presas suspeitas de homicídios e tráfico em operação que está sendo realizada na Paraíba

Prefeita de cidade da Paraíba é investigada pelo MPPB por promover queima de fogos e aglomeração

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias