Sábado, 22 de Janeiro de 2022
83 9 9869-1587
Geral Nova vida

Mulher resgatada de trabalho escravo após 38 anos celebra aniversário pela 1ª vez na vida

Oito meses após ter sido resgatada ela contou sobre a nova rotina, novas sensações e ainda serve de inspiração para outros casos.

12/07/2021 15h53
Por: Redação Fonte: G1
Mulher resgatada de trabalho escravo após 38 anos celebra aniversário pela 1ª vez na vida

A história de Madalena Gordiano, que passou 38 anos por situação análoga à escravidão em Patos de Minas, segue sem prazo de recebimento da indenização pedida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e Defensoria Pública da União.

O professor Dalton Rigueira, com quem ela vivia e era responsável por submetê-la à condição de escravidão doméstica, ofereceu um carro e o próprio apartamento como garantias de pagamento, mas depois retirou a proposta, antes que ela fosse homologada pela Justiça. O imóvel, o veículo e parte das contas dele estão bloqueados.

Desde os 8 anos ela teve de trabalhar na casa da família do professor. Madalena morava na casa dos patrões, não tinha registro em carteira, nem salário mínimo garantido ou descanso semanal remunerado. Em reportagem do Fantástico neste domingo (11), Madalena contou como foi comemorar pela primeira vez um aniversário, após 8 meses do resgate da casa onde viveu. Com uma nova rotina, agora ela tenta aproveitar também os períodos da vida que foram interrompidos.

Nova vida

“Nunca fui feliz assim. Antes eu era triste. Muito triste. Hoje eu sinto que estou bem. Coração limpo. Estou libertada. Estou livre”, contou ela emocionada.

Desde que se viu livre, Madalena passou a aproveitar coisas que nunca tinha conseguido. Foi para a praia pela primeira vez e até voltou com os estudos. Já os cabelos viraram símbolo de uma vaidade, que havia sido reprimida por quase quatro décadas. “Não podia fazer unha, passar um esmalte vermelho. Hoje eu já passo vários esmaltes e tenho três cabelos”, ressaltou.

Madalena se transformou no rosto mais conhecido da luta contra o trabalho escravo doméstico no Brasil. O caso dela repercutiu na imprensa do mundo todo. Depois que a história de Madalena foi divulgada, só nos primeiros seis meses deste ano 15 trabalhadoras foram libertadas.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias