Domingo, 23 de Janeiro de 2022
83 9 9869-1587
Política Operação Calvário

Ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, é denunciado por chefiar esquema de codificados e MPPB pede reparação de R$ 215 milhões

O MPPB pede a devolução de R$ 215,9 milhões, a título de reparação de danos ao erário causados com a contratação dos servidores e também a perda do cargo, emprego, função pública ou mandato eletivo de Ricardo Coutinho.

14/07/2021 11h09 Atualizada há 6 meses
Por: Redação Fonte: Notícia Paraíba
Ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, é denunciado por chefiar esquema de codificados e MPPB pede reparação de R$ 215 milhões

O ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB) se tornou alvo de mais uma denúncia feita pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB).

A denúncia foi protocolada na terça-feira (13), na 2ª Vara Criminal de João Pessoa, e faz parte do âmbito da Operação Calvário e a nova acusação aponta que Coutinho teria mantido servidores codificados na gestão para poder utilizá-los como “moedas de troca” com aliados para gerência da suposta organização criminosa instalada nas áreas da educação e saúde.

Segundo a denúncia, antes de 2011, os codificados eram pagos com recursos provenientes dos repasses do governo federal para custeio da média e alta complexidade. Com a mudança por parte do governo, a gestão desta verba não estava mais disponível e, segundo o MPPB, o repasse passou a ser feito diretamente para os municípios e o próprio ex-governador gerenciava a nomeação de todos os cargos do Estado, de codificados a prestadores de serviço. 

Ainda segundo o órgão, após a apreensão do celular de Ricardo Coutinho, os investigadores encontraram mensagens com pedidos de contratação de pessoal por secretários, parlamentares e aliados políticos.

O MPPB pede a devolução de R$ 215,9 milhões, a título de reparação de danos ao erário causados com a contratação dos servidores e também a perda do cargo, emprego, função pública ou mandato eletivo de Ricardo Coutinho.

A defesa de Ricardo Coutinho informou que a denúncia seria uma clara represália a um pedido protocolado pelo ex-governador no Supremo Tribunal Federal (STF) para que as decisões do desembargador Ricardo Vital decorrentes das delações dos ex-secretários Livânia Farias e Ivan Burity sejam suspensas. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias