Sábado, 22 de Janeiro de 2022
83 9 9869-1587
Polícia RN

Adolescentes suspeitos de planejar atacar escola e matar alunos e são detidos

Os adolescentes são primos e de acordo com mensagens trocadas por eles, o plano era de incendiar uma das escolas da cidade e matar vários alunos.

17/08/2021 09h04 Atualizada há 5 meses
Por: Redação Fonte: Notícia Paraíba
Adolescentes suspeitos de planejar atacar escola e matar alunos e são detidos

Dois adolescentes foram apreendidos suspeitos de planejarem um ataque a escolas de Campo Redondo, no Rio Grande do Norte.

Os jovens são primos e foram detidos por policiais civis no último domingo (15) e de acordo com mensagens trocadas por eles, o plano era de incendiar uma das escolas da cidade e matar vários alunos.

Mensagens no celular de um dos adolescentes confirmam o planejamento. Em uma delas, o suspeito diz “Não ‘pô’, matar todo mundo. Menina, menino”.

O adolescente de 14 anos mora o interior de Goiás e estava com uma viagem planejada para encontrar o primo no município potiguar e quando chegasse à cidade, os dois concretizariam o plano.

"O adolescente que reside em Itumbiara estava com viagem marcada para Campo Redondo e, nos próximos dias, certamente se encontraria com o primo que lá reside, o que tornava ainda mais concreta uma chance deles materializarem seus planos de massacres", informou a Polícia Civil do Goiás, por meio de nota.

A investigação da Polícia Civil apontou que, inicialmente, pelo menos quatro adolescentes planejavam fazer o ataque às escolas. Com o andamento do caso, os agentes chegaram aos dois jovens detidos. Eles também demonstraram intenção de tirar a própria vida após os atos.

"Os jovens apreendidos, inclusive, já haviam escolhido pela internet quais roupas usariam durante o massacre e estavam na fase de planejamento, para testar os equipamentos que iriam utilizar", informou a polícia goiana.

A Polícia Civil do estado disse que agentes foram à casa dos jovens e fizeram a apreensão. "Os responsáveis por eles foram acionados na delegacia, onde houve a confirmação dos fatos apurados", concluiu a corporação.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias