Terça, 26 de Outubro de 2021
83 9 9869-1587
Geral Protestos

Motoboys fazem mais um protesto pedindo justiça pela morte de entregador vítima de atropelamento em João Pessoa

Além de pedir justiça pela morte do colega, a categoria também reivindica por mais segurança no trânsito.

21/09/2021 17h35 Atualizada há 1 mês
Por: Redação Fonte: Notícia Paraíba
Motoboys fazem mais um protesto pedindo justiça pela morte de entregador vítima de atropelamento em João Pessoa

Dezenas de motoboys se reuniram e realizaram mais um protesto pedindo justiça pela morte do entregador Kelton Marques, vítima de um atropelamento no Retão de Manaíra, em João Pessoa.

Os profissionais fecharam a Avenida Governador Flávio Ribeiro Coutinho, local onde ocorreu o acidente que resultou na morte do motoboy.

Além de pedir justiça pela morte do colega, a categoria também reivindica por mais segurança no trânsito.

Kelton estava finalizando as entregas e indo para casa quando  em um dos cruzamentos do Retão de Manaíra foi atingido por um carro que avançou o sinal vermelho e estava há mais de 160 quilômetros por hora.

O suspeito fugiu logo após o acidente e ainda não foi localizado.

Ruan Ferreira é principal suspeito de ter atropelado e matado Kelton. No carro dele foram encontradas várias latas de cerveja e droga. Segundo a polícia, o suspeito teria passado a noite bebendo e fazendo uso de entorpecentes.

Ruan é considerado foragido desde o dia 12 de setembro quando teve a prisão preventiva decretada pela Justiça. A foto e os dados do suspeito já no Sistema de Acompanhamentos de Mandados e Custódia da Paraíba.

A página dos Procurados da Paraíba é uma ferramenta que agiliza o trabalho da polícia já que proporciona o acesso aos mandados de prisão de qualquer lugar do Brasil e por meio dela, qualquer cidadão tem acesso à imagem dos criminosos procurados e pode informar às forças de segurança a localização de acusados de homicídios e outros crimes, para que sejam presos e encaminhados à Justiça.

Ruan segue foragido e quem tiver qualquer informação que possa levar ao paradeiro do suspeito pode entrar em contato ligando para o 197 da Polícia Civil ou através do número 190 da Polícia Militar. 

Não é necessário se identificar nem dizer de onde está falando porque o sigilo da informação é garantido.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias