Terça, 26 de Outubro de 2021
83 9 9869-1587
Polícia Caso Patrícia

Suspeito de matar jovem Patrícia Roberta permaneceu calado durante toda a audiência de instrução

Onze testemunhas foram ouvidas durante a audiência, e o pai do suspeito, que foi arrolado também como testemunha, foi dispensando sem a necessidade de prestar depoimento.

24/09/2021 18h21
Por: Redação Fonte: Notícia Paraíba
Suspeito de matar jovem Patrícia Roberta permaneceu calado durante toda a audiência de instrução

O réu Jonathan Henrique Conceição dos Santos, suspeito de matar a jovem Patrícia Roberta, de 22 anos, permaneceu calado durante quase toda a audiência de instrução do caso que aconteceu na manhã desta sexta-feira (24), no 2º Tribunal do Júri, no Fórum Criminal de João Pessoa. 

Onze testemunhas foram ouvidas durante a audiência, e o pai do suspeito, que foi arrolado também como testemunha, foi dispensando sem a necessidade de prestar depoimento. 

Após o fim favorável da audiência e com a existência de indícios suficientes para que o réu seja declarado como culpado, de acordo com o Ministério Público da Paraíba, o caso irá para as alegações finais com o prazo de 5 dias e após isso, a próxima fase é a sentença, que irá decidir se o acusado irá ou não à júri popular. 

Jonathan é o principal suspeito de ter matado a jovem, de 22 anos, e abandonado o corpo em uma mata da cidade de João Pessoa.     

A vítima, natural da cidade de Caruaru, Pernambuco, Agreste da Paraíba, saiu de casa no dia 23 de abril, dizendo a mãe que viajaria para João Pessoa para ficar no apartamento de um amigo.        

O último contato dos pais com a filha foi no último domingo, dia 25, quando ela falou com a mãe chorando e dizendo que havia sido deixada trancada dentro do apartamento do rapaz. Os pais vieram à João Pessoa e prestaram uma queixa do desaparecimento da jovem na Delegacia de Polícia Civil da capital, conforme apurou o Notícia Paraíba.       

A polícia iniciou as buscas e os peritos encontraram vários pertences da jovem, como óculos, roupas e uma almofada de encosto que Patrícia usou durante a viagem. Os objetos estavam descartados dentro de um tambor de lixo que fica em frente ao apartamento onde o rapaz mora. Os peritos também encontraram dentro do apartamento do rapaz alguns livros de magia negra, além de cadernos com o nome de várias mulheres, inclusive o de Patrícia.       

Durante a tarde, o corpo de Patrícia foi encontrado em uma mata que fica por trás de um condomínio em Gramame, enrolado em um saco plástico com fitas adesivas e já se encontrava em estado de decomposição.      

Imagens de segurança flagraram o momento em que o suspeito transporta o corpo da vítima em cima de uma motocicleta, enrolado em um saco plástico, levando o corpo do apartamento em que p suspeito morava em direção a mata em que o corpo foi encontrado.   

O suspeito de ter matado a jovem foi preso no dia 27 de abril, no bairro de Mangabeira, em João Pessoa. Jonathan estava escondido na casa de um amigo em Mangabeira. O pedido de prisão do suspeito, feito pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), foi acatado pela juíza Virgínia de Lima Fernandes, da Vara de Execução de Penas Alternativas de João Pessoa. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias