Terça, 25 de Janeiro de 2022
83 9 9869-1587
Brasil Devoradora de livros

Menina de 6 anos ganha prêmio por ler 336 livros em três meses

Alice Correia, de 6 anos, foi alfabetizada durante a pandemia e consegue ler, em média, 100 livros por mês.

14/11/2021 06h36
Por: Redação Fonte: R7
Menina de 6 anos ganha prêmio por ler 336 livros em três meses

Uma menina de 6 anos moradora do Distrito Federal surpreendeu a comunidade escolar após ler 336 livros em três meses. Alice Correia é aluna do 1º ano do ensino fundamental da Escola Arara Azul, em Águas Claras, e foi homenageada com o prêmio Super Leitor, na última quarta-feira (10).

O hábito de ler está na vida de Alice desde muito cedo. A mãe da menina, Aline Correia, de 40 anos, conta que a garota desenvolveu o gosto pela leitura naturalmente, como uma brincadeira. “Nós temos o hábito da leitura em casa e lemos para Alice desde que ela estava na barriga. Desde bebê, ela gosta de folhear os livros, ouvir contação e inventar também a própria história”, diz a mãe da pequena.

“A leitura é algo natural para ela, não é nada extraordinário, ela aprendeu a ler na época certa, com a ajuda dos professores. Ela apenas gosta de ler, mas isso faz parte da nossa rotina. Foi surpreendente saber que ela foi a criança que mais leu na escola”, completa o pai de Alice, o bancário Matheus Magalhães.

Por causa da pandemia, Alice foi alfabetizada durante as aulas online. Foi aí que ganhou independência para ler sozinha. A família da menina estima que ela já tenha lido mais que os 336 livros contabilizados pela escola. Isso porque, além dos títulos disponibilizados pelo colégio e comprados em livrarias, Alice ainda é assinante de dois clubes de leitura, lê no leitor digital do pai e escuta podcasts de contação de histórias. A família da menina estima que ela leia mais de 100 livros por mês.

“Ziraldo é meu autor favorito porque ele criou o Menino Maluquinho e Monteiro Lobato porque escreveu meu livro favorito, Reinações de Narizinho”, diz a menina, que não se contenta em saber só sobre livros, mas também quer conhecer os autores das histórias. Em maio deste ano, ela pediu à mãe que enviasse uma mensagem nas redes sociais de Ziraldo e, vez ou outra, pergunta se o recado foi respondido. “Ela queria muito falar com Ziraldo, mandei a mensagem e estamos esperando há uns meses, ela fica ansiosa, mas eu explico que ele é muito ocupado”, diz a mãe.

Apesar de Alice ter sido reconhecida na escola por ter o hábito de ler, os pais da menina destacam que ela tem outras brincadeiras favoritas além da leitura. “Alice é uma menina normal, gosta de assistir tevê, jogar videogame e brincar de boneca. Ela é só uma criança que desenvolveu o gosto pela leitura”, conta.

Prêmio Super Leitor

O projeto literário que premiou Alice tem o objetivo de  incentivar a formação de leitores, estreitar a parceria família e escola, e desenvolver a capacidade de produção de texto. Cerca de 240 alunos do ensino fundamental de 6 a 10 anos participaram da disputa. Além de Alice, foram homenageados outros alunos destaques no projeto. Cauã Dantes, Vinicius de Souza Sales, Miguel Viana e Victor Lira, leram de 70 a 120 livros. Os três primeiros colocados receberam um troféu e um certificado da escola.

Segundo a última pesquisa Retratos da Literatura no Brasil, do Instituto Pró Livro (IPL), 52% da população é considerada leitora no país. No Distrito Federal, a porcentagem também é de 50%, o que equivale a 1,4 milhão de habitantes. Desses, 51% são mulheres e 29% crianças de 5 a 17 anos. Ainda de acordo com o levantamento, os professores são os principais influenciadores pelo gosto da leitura (11%), seguidos por mães (8%) e pais (4%).

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias