Quarta, 08 de Dezembro de 2021
83 9 9869-1587
Geral Investigação

MPT na Paraíba vai investigar denúncia de superlotação de ônibus em João Pessoa

O procurador do MPT disse que é necessário averiguar se as empresas de ônibus estão violando regras sanitárias e de biossegurança.

21/01/2021 10h07 Atualizada há 11 meses
Por: Redação Fonte: G1PB
MPT na Paraíba vai investigar denúncia de superlotação de ônibus em João Pessoa

O Ministério Público do Trabalho na Paraíba resolveu abrir uma investigação para averiguar denúncias da população de que os ônibus do sistema de transporte público de João Pessoa estão circulando superlotados nos horários de pico, o que geraria riscos tanto aos passageiros como aos motoristas que são obrigados a se expor num momento de pandemia.

 

Nesta quarta-feira (20), o procurador Eduardo Varandas falou sobre a questão, e disse que é necessário averiguar se as empresas de ônibus estão violando regras sanitárias e de biossegurança.

 

“É uma situação grave principalmente para os motoristas, porque eles sequer têm a opção de pegar um outro tipo de transporte”, pontuou o procurador.

Ele explicou ainda que a denúncia fala em “ônibus amarrotados”. E completou:

 

“Não podemos permitir que o transporte público seja um instrumento de aglomeração e de infecção de pessoas numa pandemia que já matou inúmeros”.

Procurado pela reportagem, o superintendente da Superintendência de Mobilidade Urbana da Prefeitua de João Pessoa (Semob-JP), George Morais, disse que a entidade ainda não foi notificada, mas que a gestão municipal pretende se antecipar à questão.

 

“Vamos trabalhar para identificar em que linhas e horários há o excesso de passageiros”, pontuou George.

 

Ele admitiu que já identificou alguns problemas. Mas registrou que se trata de “horários específicos, em linhas isoladas”.

 

A ideia é aumentar o número de veículos nos horários e nas linhas em que o problema existe. “Pretendemos tomar as providências necessárias”, garantiu.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias