Sexta, 07 de Maio de 2021
83 9 9869-1587
Geral Alerta

Estoques de 'kit entubação' estão em níveis críticos e podem acabar em 20 dias, na Paraíba

O chamado "kit entubação" tem, entre outros itens, remédios para anestesia, sedação e relaxamento muscular.

19/03/2021 15h28
Por: Redação Fonte: Notícia Paraíba
Estoques de 'kit entubação' estão em níveis críticos e podem acabar em 20 dias, na Paraíba

Os estoques de medicamento para entubação estão em níveis críticos e podem acabar nos próximos 20 dias, na Paraíba. 

A informação foi revelada pelo secretário executivo de Gestão da Rede de Unidades de Saúde do Estado, Daniel Beltrammi, durante entrevista concedida nesta sexta-feira (19). 

De acordo com o secretário, o estado tem trabalhado incansavelmente para evitar um cenário catastrófico na Paraíba, porém, os fornecedores já têm apresentado extrema dificuldade em cumprir o que está acordado em contratado. “A Paraíba nesse momento tem um estoque, entre todo um conjunto de insumos, que varia entre 20 a 30 dias. Nós já temos feitos esforços para fazer essa recomposição, contudo, os fornecedores já têm apresentado extrema dificuldade em cumprir o que está minimamente contratado”, revelou. 

Uma carta foi encaminhada ao presidente Jair Bolsonaro, nesta quinta-feira (18),  por 13 chefes de Executivo estadual, incluindo o governador da Paraíba, João Azevêdo, detalhando as necessidade de reposição de estoques desses insumos e medicamentos. 

O documento alertou para um possível colapso e um cenário potencialmente ainda mais trágico já nos próximos dias, caso ocorra a falta de oxigênio e de medicamentos para sedação de pacientes intubados.  

O chamado "kit entubação" tem, entre outros itens, remédios para anestesia, sedação e relaxamento muscular. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias